quinta-feira, novembro 26, 2009

ontem a dna. Lélia deu um es-can-da-lo na hora de operar (a catarata) e hoje tava toda sem graça, rindo de nervoso. ela dava umas gargalhadas à toa na consulta, enquanto o marido dizia que ela quase o deixou louco na última semana. chorava - de chorar, mesmo - todos os dias, e dizia que iria morrer e ficar cega. como tem gente louca, viu.
sábado tem casório. tenho que ir. vai estar calor, é claro. nao caibo mais no terno também. das últimas - sei lá, 5 - vezes que tive que usá-lo foi com o colarinho desabotoado pra não morrer esganado. isso significa que o nó da gravata ficava afrouxando e indo pro lado. o colarinho ficava mais escuro que o resto da camisa, por causa do suor que o encharcava. a calça também tem aquele outro botão que abotoa por dentro, que não dá margem a nem cem gramas a mais de barriga. agora fico imaginando quanto tempo faz que o comprei (aliás me ensinaram que é costume, e não terno, por alguma razão), e deve fazer uma eternidade. porque faz bastaaaante tempo que me tornei rotundo como um Baco.
vai ter festa no clube bacana, e vou encontrar o lado divertido da família, vai ser bárbaro.
outro dia eu disse que algo era bárbaro e meu interlocutor me perguntou o que é isso. o mundo está acabando, digo todos os dias.

2 comentários:

Bia disse...

bom, vai se preparando pro meu, eh soh em 2011! hehe

www.elisanecaldeira.blogspot.com disse...

Amando te ler!!!! E odiando pensar que nunca mais vai escrever aqui! Bah! Que chato!!!!